Artistas escondidos

0
54

Esta imagem, de um menino trabalhador, não é uma imagem qualquer. O que muitos não conhecem é a sua veia artística, ou, simplificando, ele é aquela pessoa que usa sua imaginação e nela executa sua arte, no caso dele, a arte da escrita, fazendo belas poesias. Hoje, podemos dizer que Alcione dos Santos é um poeta palmense que, em seu tempo livre, se transforma em um escritor que expressa na escrita os seus sentimentos. A Marini Compensados, através da direção e todos os colaboradores, parabeniza esse ótimo funcionário dedicado ao seu trabalho, principalmente por seu talento poético. Parabéns, Alcione – o Poeta Palmense.

A GRADE DA SAUDADE

Parado na estrada do sertão percebi que tinha perdido você na minha paixão

A estrela que me ensinou o que é pisar no chão

Sei que atrás das grades estou, mas, aqui, parado sinto a sensação de quanto isso me custou

A minha liberdade terminou e estou a chorar porque sei que ao seu lado um dia irei estar

Sei que quando sair vou estar livre sob o ar e minha história triste, para todos vou contar
Aprendi o que é viver e sei que vou ser feliz quando crescer porque ainda sou jovem para contar as histórias que estão em todo lugar

Sozinho aqui estou a chorar porque fiz tanto mal às pessoas que me fizeram acordar para a vida, mas sei que hoje conheci a minha estrela, margarida, bela adormecida

Sorriu e chorou, mas, hoje, atrás das grades, voltou a pensar que as pessoas que ele feria não iria mais voltar, porque foram para o céu morar e a saudade deixar.

Alcione dos Santos

Fonte: Jocemar Ferreira da Silva
com informações de Ivania Marini Piton

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here