Diretor de departamento da Prefeitura de Cel. Domingos Soares recebe ameaça e centro administrativo é vandalizado

0
33
   Um fato inusitado ocorreu na manhã desta quarta-feira, 29, em Coronel Domingos Soares. De repente, um caminhão caçamba basculante adentra o estacionamento do Centro Administrativo Adão Reis, sobe de ré a escadaria de acesso à porta principal, e começa a despejar uma carga de terra. Em seguida, o condutor desce do veículo e começa a proferir insultos e ameaças contra o diretor do Departamento Municipal de Indústria e Comércio, Antônio Carlos Kovoliski.
   Explicando os fatos: o condutor do caminhão é proprietário de uma empresa que realiza terraplenagem, e estava, há tempos, retirando terra dos lotes do Parque Industrial, que é de propriedade da Prefeitura. No entanto, não lhe foi dada nenhuma permissão para retirada do material. Kovoliski, por duas vezes tentou realizar a notificação do mesmo, solicitando a interrupção da retirada dos trabalhos, porém sem êxito. No início da manhã, ele e outro servidor se deslocaram à casa do empresário para oficiar-lhe, sendo recebidos por ele e seu filho de maneira grosseira, onde disseram que não assinariam o documento e continuariam a retirar o material.

        Contudo, minutos depois os dois foram até a Prefeitura, onde o empresário fez ameaças ao servidor e danificou o patrimônio público, conforme registrado em fotos e vídeos que circulam nas redes sociais e aplicativos de mensagens. No vídeo, pode-se perceber que o empresário diz: “Pegue a tua terra aí, filho de uma p... Eu trabalho aí há vinte anos, fazendo serviço que vocês não fazem, seu cachorro, filho de uma p... E você passe lá na minha casa, eu vou te mostrar o que é ser homem, filho de uma p... Eu pago imposto pra essa bosta, jaguara. Saia pra fora, bosta! Seja homem, filho de uma p... Quero te partir a cara, jaguara. Vai lá e (incompreensível) o prefeito, vagabundo! Tá pensando o que? Quero te educar na rua”. Embarcou no caminhão e foi embora, batendo em uma palmeira do estacionamento. O ocorrido foi testemunhado pelos servidores do paço municipal, que se assustaram e ficaram preocupados com as consequências da atitude inesperada.

        Na sequência solicitou-se a presença da Polícia Militar, sendo feito o relato e a queixa, resultando na prisão em flagrante do empresário por dano ao patrimônio público, ameaça e desacato a servidor público no exercício de sua função, sendo encaminhado aos órgãos de segurança em Palmas para as providências cabíveis. A assessoria jurídica da Prefeitura e o diretor de departamento se deslocaram para o registro de Boletim de Ocorrência.

      À tarde a Prefeitura fez a limpeza do local, mobilizando servidores, máquina e veículo que deveriam estar a serviço em outros trabalhos, ou seja, a atitude matinal prejudicou alguns serviços prestados ao longo do dia.

O governo de Coronel Domingos Soares disse se entristecer com o ocorrido e por que tomar tais providências, mas que as mesmas se fizeram necessárias, e repudia e condena todo e qualquer ato violento, prezando sempre pelo diálogo, pelo entendimento e pela paz, jamais compactuando com ações que incentivem ou gerem violência, e está à disposição para esclarecer qualquer situação.