DR. EDUARDO TOBERA PROCESSARÁ CRIMINALMENTE REPRESENTANTES DA CONVÊNIOS CARD APÓS ROMBO MILIONÁRIO NO COMÉRCIO PALMENSE

0
23

“Após rombo milionário em Palmas, Dr. Tobera representará criminalmente contra a CONVÊNIOS CARD’’

Já é fato público e notório que a empresa contratada pela Prefeitura de Palmas, Convênios Card, vem recebendo valores mensais do ente público referente ao auxílio alimentação dos funcionários e não tem repassado os valores aos Mercados de Palmas/PR. Estima-se, que o prejuízo do Comércio Palmense ultrapasse a cifra de um milhão de reais.
Procurados pelos veículos de imprensa, os comerciantes mostraram seus estrondosos prejuízos financeiros e alegaram que houve descumprimento contratual por parte da Convênios Card e uma rescisão unilateral quando deixaram de repassar os valores dos pagamentos mensais, quando finalizaram que procuraram o Advogado Eduardo Tobera Filho para propor as medidas legais.

O advogado Eduardo Tobera Filho, relatou que já iniciou todos os procedimentos de cobranças administrativas e judiciais, bem como, destacou que resta incontroverso os débitos milionários, e, ainda, a prática de possíveis crimes por parte dos representantes da Convênio Card, eis que, alegaram em nota pública enviada ao Município de Palmas que não havia qualquer pendência junto ao Comércio de Palmas, a fim de continuarem a receber dinheiro público sem repasse ao correto destino, se locupletando ilicitamente de verbas públicas. “A questão é extremamente séria e preocupante, pois, representantes desta empresa do cartão receberam dinheiro público, dinheiro oriundo de toda a sociedade e se apropriaram do mesmo, não repassando ao Comércio Palmense, após a devida prestação do serviço”. “Infelizmente, estamos presentes não só de um caso de cobrança por inadimplemento financeiro e contratual, mas sim, este é um caso de polícia, e vamos realizar as devidas representações criminais em razão destes delitos ocorridos” finalizou o advogado.

Quanto a uma possível responsabilidade do Município de Palmas, o advogado destacou que ainda é cedo para mencionar possíveis negligências ou omissões, mas que será estudada referidas possibilidades, porém, alertou que “É dever do Município buscar através de todos os meios administrativos e judiciais o cumprimento do contrato em favor do Comércio Palmense, eis que, referido prejuízo milionário poderá a levar empresas a falências, bem como, a demissões, gerando sério impacto em nossa sociedade”. Finalizou: “Essa cifra milionária é de toda a sociedade palmense que foi apropriada indevidamente pela empresa de cartões, momento em que, devemos, também, esperar ações céleres e contundentes de nossos entes públicos, sob pena de ficar totalmente caracterizada mais uma possível negligência”.

Fonte: Assessoria

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here