João Pimenta

0
39

Como a mentira interfere na política palmense

No último mês as relações políticas estão quentes em Palmas. Tudo porque dia 6 de abril encerra-se o prazo para filiações de quem queira pleitear um cargo, tanto de vereador quanto de prefeito. O que está atrapalhando bastante é a mentira. Pessoas de péssimo caráter estão espalhando mentiras e membros de muitos partidos estão caindo nas mentiras, o que está atrapalhando as políticas de alianças. Mentiras do tipo, fulano já se vendeu para cicrano, beltrano vai ser o vice e por aí vai. A única dobrada de prefeito e vice pré anunciada é a de Daniel Langaro, com Lagarto como vice. Então por que cargas d’água o pessoal fica espalhando mentiras sobre um ou outro? Chegou a ser espalhado um áudio que eu mesmo teria abandonado o grupo do Daniel Langaro e debandado para o grupo “dos ricos”. Como, se eu sequer acenei com total certeza que estaria alinhado com o primeiro? Quer dizer, a mentira que antes serviria para que o grupo do primeiro me rejeitasse, acabou me afastando do grupo do segundo.
Percebem como essas mentiras têm um tom de crueldade? Assim são tantas outras comparações com a nítida intenção de afastar possíveis pré candidatos a vereador, ou a vice de um ou outro grupo. Aí os desavisados iniciam o fogo amigo: fulano estava com nós, agora já se vendeu. E assim por diante. Que tal esperar, deixar os grupos se organizarem para depois emitir opinião sabendo do que de fato está acontecendo?

Atenção: esta coluna é escrita e editada pelo jornalista Rodrigo Kohl Ribeiro MTB: 18.933, de sua inteira e irrestrita responsabilidade. Qualquer sugestão ou crítica, pode ser enviada para o e-mail joaopimentadepalmas@gmail.com ou pelo WhatsApp 46 98820-4604.