Marini Compensados Duas Décadas: A história contada pelos seus autores

0
156

Adenir Padilha Elizio (Lili), trabalha atualmente na colagem, no controle de qualidade.
Quando iniciou, ele não tinha experiência, então, começou com uma vassoura fazendo as limpezas internas. Diz Lili, que alguns colocaram em dúvida sua atuação na empresa, desacreditaram do seu trabalho, pois, com apenas 18 anos e por ser um rapaz franzino, com apenas 45 kg, sendo seu primeiro trabalho em uma indústria, segundo ele: “tive que provar, não para os outros, mas para eu mesmo sobre o que eu era capaz, então me dediquei o máximo, e estou aqui há mais de 12 anos, e, também, consegui conquistar a amizade de todos, até mesmo de alguns que duvidaram da minha capacidade.”. Lili continua contando, que antes daquela área ser a Marini Compensados, ele ia muito ali tirar os tocos e puxar lenha, começando a destocar fazendo uma limpeza naquela área, e nem imaginava que seria ali a indústria que ele tanto almejava trabalhar. Pois foi ali que começou a Marini Compensados, um barracão pequeno e com poucos funcionários, em vista de hoje. Ele também entregava marmitex para alguns funcionários, e, no passar do tempo, conseguiu a oportunidade tão esperada, e após 12 anos, conta um pouco do seu passado dizendo que foi com muito orgulho que começou com aquela vassoura e hoje é supervisor. O seu melhor prazer mesmo, é o de estar fazendo parte da família Marini, pois todos eles sempre trataram os colaboradores como família, não como empregados. “Posso dizer com toda franqueza que é uma honra fazer parte dessa indústria, lembro dos 10 anos de Marini no qual me deram uma gratificação por estar contribuindo com a indústria, mas o que me dá motivação é a forma como me trataram, me chamaram no escritório e lá estava os diretores e colaboradores me motivando e agradecendo por eu estar fazendo parte da indústria, isso não tem valor que se pague, só tenho gratidão a eles e especialmente à Maria Da Aparecida Da Luz Donner, ela quem me deu aquele empurrãozinho para eu estar aqui hoje, então, minha gratidão a ela e a todos que, de certa forma, acreditaram em mim.”.

Fonte: Jocemar Ferreira da Silva
para o Jornal Destaque Regional

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here