No ano em que espetáculo “O professor pelado” completa oito anos, seu criador, Rodrigo Kohl Ribeiro (radicado em Palmas) completa 30 anos de atividade teatral

0
63

Para comemorar o duplo aniversário, o artista (que também é produtor cultural) está pensando em projetos que deverão acontecer durante o ano em Palmas.

Era fevereiro de 1994 quando Rodrigo Kohl Ribeiro foi selecionado para uma peça de teatro em um grupo criado por um clube social. Exceto em projetos na escola, ele nunca havia feito teatro amador ou profissional. O sonho durou pouco tempo. Após alguns ensaios, antes mesmo da estreia, o diretor do grupo na época o substituiu. Mas ele não desistiu.
Aos dezesseis anos foi para outro clube e lá criou seu grupo, ainda em 94. Com o auxílio de um livro que tinha nas bibliotecas na época, “Oficina de Teatro”, de Olga Reverbel estreou sua primeira turma como ator, diretor e professor de teatro. Assim estreava o grupo teatral Caras & Bocas, que chegou a fazer sucesso na primeira passagem de seu criador por Palmas – entre 2001 e 2007, tanto na prefeitura, colégio HBC, Padre Ponciano e grande parte do público palmense. Formou jovens atores e fez apresentações pela comunidade.

Passados trinta anos, o artista jamais parou atuar nos palcos. Sempre acompanhado de seu personagem preferido, o “Carlitos”, do imortal Charles Chaplin – que deu o nome ao seu filho, Charles Rodrigo, passou por vários locais levando na bagagem a marca do teatro local.

Morou em Caxias do Sul, Palmas PR – onde cursou pedagogia, Rio do Sul SC, onde foi servidor público enquanto pedagogo, Porto Alegre RS – onde foi docente no curso de pedagogia e em 2018 voltou para Palmas, onde atua como jornalista. Em 2016 estreou o espetáculo “O professor pelado”. Proposta de nome polêmico traz em seu subtexto a libertação dos estigmas e medos dos professores para com a vida profissional em educação. A peça foi apresentada em mais de cem municípios gaúchos para milhares de pessoas.

Fora do Rio Grande do Sul, o espetáculo foi visto por público catarinense, paranaense, tendo como ápice a participação do Congresso Brasileiro de Pedagogos, ocorrido em 2019 em Belém do Pará. Ainda em 2016 o projeto recebeu a Moção de Aplausos nos municípios de Caxias do Sul RS, Palmas PR e também em Santa Cruz do Sul RS.

E o artista já começa o ano de seu aniversário com muito trabalho: a agenda de fevereiro já está lotada com apresentações em semanas pedagógicas em vários municípios gaúchos, dentre eles Sananduva, Tavares, Caraa, Morro Redondo, São Gabriel e Pedras Altas.

Para comemorar o duplo aniversário, o artista (que também é produtor cultural) está pensando em projetos que deverão acontecer durante o ano em Palmas. Um dos projetos prevê a realização de uma noite cultural, com a entrega de um troféu cultural de homenagem a todos os que de alguma forma apoiaram os trinta anos de atividade teatral do artista, porém ainda não há data nem local.
O artista diz que ter sua vida dedicada ao teatro cumulou uma linda bagagem. “A bagagem de uma vida dedicada ao teatro é plena, mas sem dúvida a maior das conquistas foi meu casamento com a fotógrafa Graziela Kohl Ribeiro, que conheci devido ao teatro e me deu uma linda família”, finaliza dizendo que se os pais, professores e sociedade incentivar suas crianças e jovens a praticar o teatro, teremos uma sociedade muito mais humanizada.

Fonte: Jocemar Ferreira da Silva para o Jornal Destaque Regional