O QUE É A HOLDING FAMILIAR?

0
18

Existe hoje uma curiosidade, modismo, dúvidas e muita procura pelas pessoas a respeito da Holding Familiar, e em razão disso, entrevistamos e pedimos auxilio ao Advogado Eduardo Tobera Filho para explicar a respeito da Holding Familiar.
Dr. Tobera, o que seria a Holding Familiar?
A holding familiar é uma empresa criada por um ou mais integrantes de uma mesma família visando a gestão do patrimônio. Ela tem dois principais objetivos:(i) economizar tributos devidos na administração de imóveis no dia a dia e na sucessão; e.
(ii) proteger o patrimônio e qualquer bem de valor da família, e ajudar na organização e planejamento financeiro familiar.

Existe muitas dúvidas e pensamentos negativos quanto a holding? Quem pode criar uma Holding?
Muitas vezes, ocorre o pensamento de que não há necessidade da criação de uma holding e de que somente aqueles que têm vasto patrimônio precisam da proteção – essas ideias são completamente equivocadas!
A partir da aquisição de um único bem, principalmente imóvel, a holding é interessante! Isso ocorre porque a modalidade pode economizar cerca de aproximados 20% dos encargos fiscais que incidem sobre as transações, dentre outros benefícios financeiros e patrimoniais.
É dentro da holding que são estabelecidas as diretrizes estratégicas, os planos que as viabilizam e os controles que asseguram à eficiência das mesmas. A Holding tem de sentir e atender ao empresário e sua família. A Holding é o elo que liga o empresário e sua família ao seu grupo patrimonial.
Qual a sua dica para população?
Se o Sr, a Sra. querem proteger seu patrimônio, planejar esse patrimônio para seus filhos e netos, deseja diminuir os encargos tributários, essa é uma excelente opção de investimento consciente e seguro!
Para criar a holding familiar, é importante contar com o apoio de um advogado e contador experientes e especialistas em holding e que tenham principalmente especialização em direito tributário, capaz de avaliar as melhores opções, estruturas, gestão e sucessão dos negócios e investimentos da família.
Não deixe de buscar auxílio jurídico em seus advogados e contadores de confiança.