Edmundo Pozes da Silva

0
54

“Pato manco”

O título é uma expressão da política norte-americana que designa o presidente que não é candidato à reeleição e perde importância nos meses finais do seu mandato. Temer está refém dos deputados e senadores e estes, diante da eleição em 2018, deixarão, em algum momento, de apoiar um governo impopular e acusado de corrupção. Temer sabe que é rejeitado e nunca foi popular. Sabe-se que não foi só Michel Temer quem sobreviveu, mas o velho jeito maldoso da política brasileira. No dia seguinte da votação que suspendeu a denúncia por organização criminosa e obstrução da justiça, Temer divulgou um vídeo onde afirmava que a “verdade venceu” e sua prioridade será aprovar a reforma da Previdência, o Pacote de ajuste fiscal e a Reforma Tributária.  O título é uma expressão da política norte-americana que designa o presidente que não é candidato à reeleição e perde importância nos meses finais do seu mandato. Temer está refém dos deputados e senadores e estes, diante da eleição em 2018, deixarão, em algum momento, de apoiar um governo impopular e acusado de corrupção. Temer sabe que é rejeitado e nunca foi popular. Sabe-se que não foi só Michel Temer quem sobreviveu, mas o velho jeito maldoso da política brasileira. No dia seguinte da votação que suspendeu a denúncia por organização criminosa e obstrução da justiça, Temer divulgou um vídeo onde afirmava que a “verdade venceu” e sua prioridade será aprovar a reforma da Previdência, o Pacote de ajuste fiscal e a Reforma Tributária. O Supremo Tribunal Federal abriu três inquéritos contra Temer: o primeiro sobre a entrega de uma mala com R$ 500 mil ao assessor do presidente, Rodrigo Rocha Loures pela JBS; o segundo, a acusação sobre organização criminosa e obstrução de justiça; e a terceira, uma investigação em andamento, verificando se ele teria beneficiado, através de um decreto, a empresa Rodrimar, que atua no Porto de Santos, ampliando a concessão de 25 anos para 35 anos, podendo ser renovado por mais 35, ficando prorrogáveis por até 70 anos. Temer gastou bilhões de reais do dinheiro público e conseguiu reter na Câmara duas ações que o tirariam da Presidência. O que fará um governante sem nenhum apoio popular, com problemas judiciais, morais e repelido nacionalmente e no exterior?Outro problema gravíssimo desse governo foi a concessão de seis áreas enormes do pré-sal, cedidas por R$ 6,1 bilhões, valor pífio perto do real valor. Os partidos de esquerda conseguiram uma liminar para cancelar o leilão, onde o juiz federal Ricardo Sales acatou a solicitação argumentando prejuízo ao patrimônio público e de vícios de constitucionalidade, mas a liminar foi derrubada uma hora antes do leilão. Temer sancionou uma lei que acabou com a obrigatoriedade da Petrobrás em participar de todos os blocos contratados pelo regime de partilha de produção em áreas do pré-sal. Os” compradores” são empresas norte-americanas, europeias e chinesas. Para melhorar a situação para os estrangeiros, o governo renovou o regime de tributação especial para as atividades de exploração e produção de óleo e gás. Os valores que eles devolverão pela exploração serão centavos por litro. Estamos entregando nossas riquezas para os países centrais (ricos).Na semana passada Temer teve um problema de obstrução urinária causada por um tumor benigno na próstata. No hospital do Exército, sofreu uma intervenção sob efeito de anestesia, onde introduziram uma sonda na uretra. Depois foi operado, fazendo uma raspagem na próstata no Hospital Sírio Libanês. Neste ano, Temer também foi diagnosticado com uma obstrução parcial de uma artéria coronária e está em tratamento. Ele tem 77 anos, forte para a idade e também é um político hábil. Apesar de não gostar de suas atitudes, espero que o Pato manco se recupere fisicamente.

 

Por: Edmundo Pozes da Silva
Pós-Doutor em Administração