Pedagogo Rodrigo apresentou-se de Chaplin na estreia do Circo Pop Star, em Francisco Beltrão

0
22

O ator e diretor de teatro Rodrigo Kohl Ribeiro, também pedagogo e jornalista, é um obstinado. Se não deu certo acolher o circo em Palmas, conseguiu em Francisco Beltrão. A arte circense é milenar e há projetos contemporâneos que tiram o circo do picadeiro, fato que deve-se o merecido respeito. Mas não há maior representação de um circo quando se vê as várias carretas chegando na cidade, o comércio se movimentando para ofertar os itens a serem vendidos durante as apresentações e a lona sobe em um espetáculo que mistura o lúdico ao saudosismo, afinal, quem já não foi em um circo com os pais e avós, não sabe o gosto daquele cachorro quente. E foi na estreia em Francisco Beltrão dia 12 de agosto, do Circo Pop Star, que o público foi surpreendido por uma apresentação muito carinhosa do Charles Chaplin, interpretado pelo Pimenta. Rodrigo explica que ficou muito chateado com a proibição para que o circo entrasse em Palmas. “E para compensar, o prefeito traz atividades circenses pelo SESC, com artistas de verdade, mas sem o brilho de receber uma família circense. Há uma grande vantagem em o SESC auxiliar os municípios, mas este auxílio não é gratuito, as prefeituras pagam pelos serviços do SESC, que acaba abocanhando boa parte dos recursos que deveriam ser destinados a todos os artistas e produções que não possuem convênio com o SESC. Quem vem por conta própria não ganha os valores pagos ao SESC”, finaliza.

Fonte: Jornal Tribuna Livre do Sul

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here