RETROSPECTIVA 2021

0
17

Algumas das Matérias mais acessadas de 2021

Menino Ramon o fenômeno laçador

Ramon, é filho de Renan Fortunato e Ana Lazzaroto, e seus avós são Mirinho Fortunato e Nice Fortunato – que nos contam um pouco dessa história:“Primeiramente, quero dizer aos leitores do jornal impresso e internautas que acompanham as páginas do jornal Destaque Regional através das redes sociais. Ramon, meu neto, desde os quatro anos de idade realiza participações em rodeios, e desempenhando um talento extraordinário que surpreende todos nós da família e todos que se fazem presentes nos rodeios. Hoje ele tem cinco anos de idade, e, por ser uma criança, sua diversão é pegar o seu laço e uma vaca mecânica, que tem guardado em sua casa, e colocar no meio do pátio e convidar os amigos para disputar quem laça mais. Interessante de tudo isso é que com pouca idade conseguiu disputar até com adultos e com pessoas experientes e deixa muitos no “cavaco”.
Sua primeira armada de laço foi no rodeio do Beto Souza, localizada próximo a Codapar, em Palmas, no qual ganhou o seu primeiro troféu de participação. Isso incentivou ainda mais o meu neto para que participasse dos próximos rodeios. Após alguns dias, houve um rodeio em Clevelândia e lá estava o meu neto mostrando o seu talento novamente, e, com muito orgulho para nós da família, ficando em primeiro lugar na sua categoria.
Depois desse tempo teve outros rodeios em que o prêmio era carneiro, e ele ganhou também, mas, esse rodeio da restinga, que foi há um tempinho atrás, foi emocionante, uma disputa individual com quarenta e oito laçadores, com categorias distintas em que qualquer um poderia participar, e meu neto chegou na final com outros dois.
Um deles era o seu pai, Renan, e o outro era o nosso amigo chopim. E quem venceu? Ramon, venceu mais um rodeio! Isso é muito gratificante e me enche de orgulho ver um neto fazer o que ele gosta, sendo que foi sempre o que nós sempre gostamos também. É uma paixão que está passando de geração para geração, e posso finalizar dizendo para vocês que me sinto feliz e satisfeito em poder compartilhar com vocês essa trajetória de um menino com pouca idade e com tanto sucesso”.

Fonte: Jocemar Ferreira da Silva
para o jornal Destaque Regional

Enfermeira exonerada deixa população do bairro hípica
em Palmas/PR indignada

Muitas exonerações e cortes drásticos em salários e funções gratificadas de cargos na prefeitura foi o que acalorou os comentários em redes sociais e repercutiu em toda sociedade palmense. A curiosidade é saber; qual motivo levou a atual administração a agir dessa maneira? O que tem por trás de tudo isso? Até agora tudo é “misterioso”.
O que mais chamou atenção de todos os fatos, foi o movimento dos moradores da Hípica, que tem admiração e carinho muito grande por uma enfermeira que estava atendendo na UBS daquele bairro. Houve um movimento de pessoas que eram atendidas pela enfermeira pedindo para que o poder público reveja novamente, pois não acham justo um profissional de tamanha competência ser exonerada sem explicação.
A Enfermeira Aline Cardoso ao longo do seu trabalho demonstrou a sua dedicação pela profissão que é; e com muito mérito conseguiu passar pelas pessoas que eram atendidas por ela, um apego tão grande que chegou movimentar um protesto em rede social pedindo a volta da enfermeira para o retorno do seu trabalho.

Fonte: Jocemar Ferreira da Silva
para o jornal Destaque Regional

Ruas em péssimas condições em Palmas

A Rua Tertuliano B. de Andrade – rua principal da comunidade do aeroporto – está prejudicando os transeuntes.
Os veículos são os mais prejudicados, pois somente quem passa diariamente, e não tem como desviar aquela trajetória, sabe dos obstáculos, das dificuldades que existem devido à quantidade de buracos. A espera urgente pelas melhorias de pavimentação, e não apenas tapa buracos, não é novidade à comunidade. Sonhamos que o administrador municipal tome as devidas providências e resolva rapidamente esse problema.
A equipe do jornal Destaque Regional esteve no local na penúltima vez, isso há uns dez meses, infelizmente pode-se observar daquela época, até os dias de hoje, que a comunidade está sendo desamparada pelo poder público, pois não foi feito nada para amenizar essa situação.
Hoje, a comunidade e quem frequenta diariamente o local, pedem para que os condutores passem pela rua Tertuliano B. de Andrade, para que tirem suas próprias conclusões. O transtorno causado por este descaso é muito grande, a comunidade já fez até um abaixo-assinado, e as autoridades competentes lamentavelmente não tomaram nenhuma atitude para resolver o problema.
Será que esse administrador municipal vai fazer alguma coisa quanto ao caso?
Vamos aguardar e torcer para que em breve esteja tudo resolvido.

Fonte: Jocemar Ferreira da Silva
para o jornal Destaque Regional

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here