AGOSTO LILÁS

0
12

Sabemos que esse mês é dedicado inteiramente
ao combate a violência contra a mulher, mas vamos
pensar o que realmente está sendo feito para diminuir
os índices de feminicídio ? No Brasil hoje ?

No Brasil, a taxa de feminicídios é de 4,8 para 100 mil mulheres – a quinta maior no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Em 2015, o Mapa da Violência sobre homicídios entre o público feminino revelou que, de 2003 a 2013, o número de assassinatos de mulheres negras cresceu 54%, passando de 1.864 para 2.875.

Como combater uma luta que a cada dia cresce mais ? Quais ferramentas para um mal silencioso ? Somente essa semana que passou 4 mulheres foram vitimas fatais por simplesmente querer terminar a relação toxica a qual eram submetidas, mas fica a pergunta e as que não viram noticia? E as que estão em casa sofrendo ameaças, sendo coagidas, as que estão se envolvendo agora com pessoas completamente desequilibradas e não estão prestando atenção no perigo por que desde sempre romantizamos a agressão velada do relacionamento abusivo? O denominador comum continua sendo um só RELACIONAMENTO , é ai que começa é ai que se nota, parceiros autoritários, ciumes em excesso , controle, são as palavras chave do alerta, não é cuidado quando te liga 10 vezes para saber aonde você esta , é controle, não é amor se coage sua forma de ser ou de se vestir, se te chantageia para que você não visite algum amigo ou familiar, é manipulação , e a evolução é rápida, um dia um soco na parede, outro dia um soco na sua face, parece cruel , é difícil de ler, porem é a verdade.

Voltando ao tema inicial acredito cada vez mais que a melhor politica publica de enfrentamento a esse mal que tanto tentamos combater é a informação, a conscientização do que devemos tomar como relações saudáveis, afeto, diferenciar desde pequenos ensinar nossos filhos e filhas que não possuímos as pessoas que devemos respeitar o direito do outro e que podemos dar bons motivos para que permaneçam ao nosso lado mas nunca podemos ter o direito de controlar o outro, então o que devemos ter no mês de agosto e em todos os meses do ano são politicas públicas de conscientização, medidas de acolhimento as vítimas que já existem, proteção as que estão necessitando e mudança de pensamento para o resto, só assim de fato haverá mudanças e não apenas medidas paliativas, só assim menos mulheres perderão a vida na mão de pessoas que ela consideravam suas almas gêmeas.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here