CAMPINHO DE AREIA NO LAGOÃO DE PALMAS EM PÉSSIMAS CONDIÇÕES

0
147

Não é somente um campinho de areia no bairro Lagoão que está em péssimas condições e também não é somente um equipamento de praticar esporte que está danificado mas sim a maioria dos lugares de lazer em outros bairros que também encontram-se em péssimas condições e assim como os equipamentos, essa falta de estrutura já vem de longa data.

Mas a questão que fica a público e todos querem saber, é quanto tempo ainda vai levar para se ter outra realidade de forma mais positiva para a sociedade, principalmente para os praticantes de esportes no qual atinge todas as idades, sendo eles crianças e adultos no qual uns se divertem jogando futebol e outros aproveitam a área de lazer para se exercitar, porém hoje a maioria desses lugares estão sem condições de uso e sem estrutura necessária para usufruir.

Após uma chuva prolongada podemos observar nas imagens o campinho do bairro Lagoão virar em açude, sendo que no mesmo bairro em outro local a situação é ainda mais caótica, registramos aqui que a população espera por parte dos responsáveis uma reflexão e usem o dinheiro público para o bem da nossa sociedade dando prioridade no esporte, saúde e educação, infelizmente é ao contrário hoje, sim, é a realidade inversa do que imaginávamos do que poderia acontecer a nossa querida Palmas no presente.

Diante do fato do total descaso e abandono, do despreparo das autoridades políticas, concluímos que; atualmente nessa administração nada foi criado nada foi feito em benefício do esporte e menos ainda no lazer dos bairros de Palmas.
Então, como não houve a preocupação em melhorar ainda mais o que foi feito com o dinheiro público nas administrações passadas em prol do município, alertamos as autoridades competentes, que pelo menos mantenham o que já está feito, não deixem que tudo aquilo que foi conquistado com o suor e reivindicações da população venham a sucumbir de maneira tão desastrosa como vem acontecendo nessa administração. Em outras palavras, pelo menos façam o dever de casa.

Por Jocemar Ferreira Editor do Jornal Destaque Regional