João Pimenta

0
60

Operação Quaresma está quase virando operação Advento


Considerando a promessa do prefeito de Palmas de realizar uma grande operação no período que antecede a Páscoa, para dar jeito nos problemas existentes no bairro São José, mas até agora não cumprida, podemos concluir que: 1 – a palavra do prefeito está caindo em descrédito. 2 – quem sabe o prefeito confundiu ‘‘Quaresma’’ com “Advento”, período que antecede o Natal. Só assim, porque operação de solução dos problemas do povo, esquece.


Rombo de R$ 30 milhões


Por falar em esquecer, com o rombo de R$ 30 milhões nos cofres públicos, alguém ainda tem alguma dúvida de que a palavra do prefeito esteja caindo no descrédito?


MP precisou puxar a orelha do prefeito


Por falar em rombo de R$ 30 Mi, para tentar minimizar o prejuízo, ou tapar o sol com a peneira, o prefeito havia reduzido o horário de atendimento dos serviços públicos. Ledo engano. Teve que vir o MP e puxar a orelha, emitindo uma Recomendação Administrativa. Agora me digam: precisava desse puxão de orelha?


Vai um cafezinho aí?


O que não da para entender é como o prefeito publicou uma Licitação para adquirir quase três toneladas de café, chocolate e cappuccino, gastando R$ 186 mil, se semanas depois tem que reduzir tempo de atendimento ao público (apontado como irregular pelo MP), devido a um rombo de R$ 30 Mi nas contas públicas? Algo de errado, definitivamente, não está certo.


UPA e Hospital: um truque de mágica, apenas.


Em uma entrevista dada pelo prefeito essa semana, ele declarou que assim como duvidaram que ele traria uma UPA para Palmas – e trouxe, ele vai resolver o problema do hospital (que anunciou deixar o SUS até dezembro). A dúvida que fica é: os mais focados no tema sabem que a UPA foi construída com recursos municipais, às custas do remanejamento de verbas das Unidades Básicas de Saúde. Sabe também que não veio recurso federal para a UPA, que sequer seu funcionamento consta nas diretrizes do Governo Federal, que é tudo municipal, ou seja, que só foi feito novo prédio, mudado o endereço e dado nome de “UPA” para o que antes se chamava PAM. Um truque de mágica, apenas. Lembrando que truques são enganações. É isso que ele pretende fazer com o hospital?

Atenção: esta coluna é escrita e editada pelo jornalista Rodrigo Kohl Ribeiro MTB: 18.933, de sua inteira e irrestrita responsabilidade. Qualquer sugestão ou crítica, pode ser enviada para o e-mail joaopimentadepalmas@gmail.com ou pelo WhatsApp 46 98820-4604.