Palmas (PR) mostra um bom exemplo de proteção das nascentes

0
226

Um grupo de ambientalistas, com apoio da ONG Protetor da Natureza, vem realizando um bom trabalho de ação ambiental, servindo como modelo para outras regiões. Trata-se do programa Proteja uma Nascente, que tem como coordenador o vereador da cidade de Palmas, Edson Luiz Kemes Lagarto, em parceria com o secretario Edson Cassaniga, da secretaria de Agricultura e Meio Ambiente do município. Reunindo uma equipe de voluntários, o trabalho começou em 2015 com o objetivo de recompor a mata ciliar na bacia do Rio Caldeiras que abastece com água potável os aproximadamente 50 mil habitantes da cidade sul paranaense.
Segundo o vereador Lagarto, “É necessário fazer algo diferente pensando nos nossos filhos, netos e nas gerações futuras”. Já foram plantadas milhares de mudas de árvores nativas, como pata de vaca, araucária, araçá e ipê. O grupo também ajuda em projetos como Fossa Ecológica e Cisterna. Conforme o secretario Magrão “Garantir uma água com qualidade para a nossa população é garantir a própria vida, pois não há vida sem água”, ressaltou. O gerente regional da Sanepar, Aderbal Roncatto, lembrou que a empresa já investiu mais de 11 milhões em obras de ampliação, melhorias na manutenção dos sistemas de água e esgoto. “Com esses recursos foram feitas quase duas mil ligações de água, e mais de dois mil imóveis foram interligados ao sistema de coleta e tratamento do esgoto”, afirmou.
O coordenador do Grupo Gestor de Revitalização do Rio Iguaçu, Mario Celso Cunha, destacou que “ações como esta do programa Proteja uma Nascente é fundamental para a recuperação das bacias hidrográficas, além de provocar uma importante motivação de educação ambiental. O mesmo acontece na Região Metropolitana de Curitiba, onde o jovem Diego Saldanha vem inovando com uma barreira ecológica, evitando que o lixo siga na correnteza das águas do Rio Atuba, que é um afluente do Rio Iguaçu”, falou. Ele lembrou também que a Sanepar atua com abastecimento em toda a área urbana de Palmas (PR), com 100% de água tratada e que a coleta e tratamento de esgoto já passa dos 80%.

Fonte: Rio Iguaçu
Assessoria de Comunicação