Prefeitura de Palmas realiza pagamento da Lei ‘Paulo Gustavo’ para artistas locais

0
71

Projetos receberam os recursos dias 15 e 16 de janeiro.

As produções culturais dos artistas palmenses aprovados na Lei Paulo Gustavo foram pagas pela Prefeitura de Palmas, por meio do Departamento de Cultura, um repasse do Ministério Da Cultura – Governo Federal.

No total, 34 projetos foram contemplados no Município, entre as linhas do audiovisual e demais áreas da Cultura.

Os proponentes dos projetos receberam os recursos dias 15 e 16 de janeiro, por meio de depósito bancário. No total foi distribuído em Palmas o valor de R$ 500 mil.
Houve saldo remanescente que, para não ser devolvido ao Governo Federal, precisará passar por outro Edital para ser executado, não podendo os novos participantes terem sido contemplados na fase atual.

A execução das atividades contempladas por meio da Lei deverá ser realizada até 16 de julho de 2024 e a prestação de contas até 15 de agosto de 2024.
Para Rodrigo Kohl Ribeiro, produtor cultural contemplado com o projeto “Vozes da História: a memória oral da ancestralidade indígena na cidade de Palmas – PR”, a Lei Paulo Gustavo veio com o mesmo objetivo da Lei Aldir Blanc, ou seja, minimizar os danos causados à classe artística e cultural brasileira na época da Pandemia da Covid-19 e a prefeitura de Palmas tem executado até aqui com total acerto na implementação dos valores.

“Exceto por algumas questões técnicas, que ocasionaram atraso por cerca de quinze dias até o início dos pagamentos segundo o cronograma original, percebemos uma enorme eficácia do Departamento de Cultura e de sua coordenadora Cassimara Longhi e também da equipe e coordenação do Setor de Contabilidade da Prefeitura de Palmas, que conduziram todo o processo com excelência, até a homologação e desembolso, solucionando questões técnicas que foram surgindo até a conclusão desta etapa”, finaliza.

O PROJETO

O projeto foi dividido em duas categorias: ‘Áudio Visual’, que compreende as modalidades: Longa Metragem/ Series/webserie/ telefilmes – gênero ficção, documentário e animação/ Curta-metragem ficção, documentário, animação/ Produção de games/ Videoclipes musicais/ Apoio a salas de cinema/ Projeto cinema de rua/ Apoio a capacitação.

Já na categoria ‘Demais Áreas da Cultura’, os artistas e grupos artísticos puderam se inscrever nas seguintes modalidades: Festival/Mostra/ Música/Teatro/Circo/Artesanato/Dança/Pintura em tela/Escultura/Fotografia/Grafitti/Literatura/Oficina diversas/ Outros.

A LEI

A Lei Paulo Gustavo (Lei Complementar nº 195/2022) – Ministério Da Cultura – viabiliza o maior investimento direto no setor cultural da história do Brasil. São R$ 3.862.000.000,00 (três bilhões oitocentos e sessenta e dois milhões de reais) para a execução de ações e projetos em todo o território nacional. É também um símbolo de resistência da classe artística, foi aprovada durante a pandemia de Covid-19, que limitou severamente as atividades do setor. É, ainda, uma homenagem a Paulo Gustavo, artista símbolo da categoria, vitimado pela doença.

Fonte das imagens: Redes sociais dos citados e google imagens.

Fonte:
Jocemar Ferreira da Silva – MTB/DRT: 0011545-PR, (através de buscas na internet).