Cel. Domingos Soares fecha 2022 em 1º lugar em vacinação na Regional

0
3
O Município de Coronel Domingos Soares encerrou 2022 com os melhores índices de cobertura vacinal dentre os pertencentes à 7ª Regional de Saúde. A informação é da diretora do Departamento Municipal de Saúde, Marly Bevilacqua Maito.

     Em todas as vacinas de rotina, como BCG (138,36%), VORH (149%), Penta (160,98%), Pólio (159,65%), Pneumo10 (151,66), Meningocócica (156,98), VTV (170,29) e FA (127,72), o município está em primeiro lugar, elevando o nome de Coronel Domingos Soares não só na Regional, mas em todo o Estado.

  “As vacinas de rotina nós fechamos com a maior cobertura da nossa Regional, atingindo a meta em todas, graças ao trabalho da equipe de Imunização. Agradeço à administração, que sempre se empenhou em nos ajudar para irmos até nossa população”, destaca a enfermeira coordenadora do setor de Imunização, Makiéli de Moraes Costa, ressaltando que foi um trabalho árduo, diário e incansável, principalmente devido às muitas informações falsas e aos diversos movimentos antivacina. “Que a gente consiga manter e melhorar as nossas metas, que a população também se conscientize e que os pais vacinem os seus filhos e os mantenham livres das doenças graves”, complementa.

     Quanto à Covid-19, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, Coronel Domingos Soares já vacinou 102,6% com a 1ª dose, 94,5% com a 2ª dose, 101,7% com a dose única, 131,1% com doses de reforço, e 37,0% com doses adicionais. Conforme a enfermeira, ainda estão disponíveis 1ª e 2ª doses; reforço para pessoas até 18 anos; 1º e o 2º reforço para pessoas acima de 18 anos e imunocomprometidos; e já está disponível a 5ª dose.

“Quero parabenizar toda a equipe do setor de Imunização pelos trabalhos realizados e a população, que está compreendendo a importância de se vacinar. Só assim foi possível atingirmos esses índices”, comenta a diretora do Departamento de Saúde, Marly Maito.

A orientação é conferir frequentemente a carteirinha de vacinação e colocar em dia as vacinas atrasadas, mantendo assim a proteção contra alguns vírus e doenças graves, algumas, inclusive, erradicadas há anos no Brasil, cuidando da saúde, do bem-estar e da qualidade de vida.

Fonte: Comunicação CDS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here